domingo, 15 de setembro de 2013

25 ANOS DE MIM MESMO

Viver é compulsório. Quando se dá conta, já se está vivo.
Tempo é imposição. Ora acelerado demais, ora lento demais.
Muitos parâmetros. Corpo, sociedade, universo.
Achar sentido. Ou passar a vida à procura dele?
Uma briga constante contra si mesmo.

[Contra minha aparência]
[ Contra minhas necessidades ]
[. Contra meu sentimento de solidão .]
[ . Contra minha sexualidade . ]
[. . Contra meus limites . .]

Já conquistei muito, mas...
Me sinto desgastado, desgostoso, desiludido.
Uma mola que se esticou demais e perdeu sua elasticidade.
E ainda é apenas o começo...

Pokémon, novela, seriados, sexo, afeto, amigos, família.
Dinheiro, beleza, masculinidade, prazos, saúde.
Tentando equilibrar a balança.
Até encontrar o fim de tudo isso.

Um comentário: